Batman Vs Duas Caras

No começo de Outubro foi lançado direto pra vídeo a continuação de O Retorno da Dupla Dinâmica,  animação de 2016 baseada na clássica série do Homem-Morcego de 1966. E como aquele é pra mim, “O Batman que vale” não podia deixar de assistir.

Como o Duas-Caras é um vilão que nunca chegou a aparecer no seriado, o filme começa mostrando sua origem: Durante uma experiência de Hugo Strange que visava retirar a maldade dos vilões de Gotham. O Que não contavam é que os vilões eram muitos malvados e acabam sobrecarregando a máquina que explode e o Promotor Harvey Dent acaba sendo pego pelo recipiente onde a tal maldade estava sendo armazenada e acaba virando o Duas-Caras.

E aí entra o primeiro ponto que gostei: Usam os créditos iniciais como uma passagem de tempo: Enquanto tocam a clássica música(Uma variação, na verdade) aproveitam para mostrarem diversos confrontos do vilão com a Dupla Dinâmica já o inserindo na mitologia da série. E chegamos aos “Dias atuais” quando conseguem fazer uma operação e, aparentemente, fazer Harvey voltar ao normal. O problema é que surge um novo Duas-Caras na cidade e fica a dúvida sobre sua identidade que vai se desenrolar ao longo do filme.

O filme, assim como seu anterior também traz todo aquele clima “leve e bonachão” do seriado que o inspirou. Temos onomatopeias pulando, brigas coreografadas “Santas” frases do Robin e todo o resto inclusive com a roupa do Duas-Caras se alterando à medida que alterna entre Harvey e o Vilão. Lembrando bastante o desenho do Hulk dos anos 80 onde a roupa do Golias Esmeralda voltava ao normal quando ele voltava a ser Banner.

E já que estou falando do Duas-Caras, Não sou lá muito fã da DC como vocês devem perceber mas acho que o Batman tem uma das melhores galerias de vilões dos quadrinhos. Eles são tão bons que até disfarçam o fato do Batman ser um personagem tão meia boca. Dentre os vilões, o Duas-Caras sempre foi meu preferido. Adoro esse conceito dele decidir tudo no “Caracoroísmo” (Se não sabe o que é o Caracoroísmo, leia este post.)

Gostei bastante da forma que o personagem foi apresentado aqui. E de brincarem com a identidade dele. Em certo momento eu realmente estava me perguntando quem seria o novo Duas-Caras. Além de explorarem bem a amizade do Harvey com o Bruce.

No elenco de dublagem temos a volta de Burt Ward(Robin), Julie Newmar(Mulher-Gato) e Adam West(Batman). Esse  só não foi o último trabalho do já saudoso Adam West que faleceu em Junho porque o ator tinha um papel recorrente em Family Guy onde dublava o Prefeito Adam West. Morte sempre é triste mas pelo menos fica o alento que ele conseguiu dar vida ao seu personagem mais famoso uma última vez.

Como estreante, o William”Capitão Kirk” Shatner dublando o Duas-Caras/Harvey Dent. E o ator se saiu muito bem conseguindo, com sua voz, transitar entre as duas personalidades do Vilão.

Além do Duas-Caras, temos também a participação de outros Vilões como o obrigatório Coringa e o Rei Tut que, nunca entendi porque, era um dos meus vilões preferido do seriado.

No geral achei Batman Vs Duas-Caras um pouquinho inferior ao anterior. Talvez por não ter mais aquela aura de novidade mas ainda assim gostei bastante do filme. Por mais Marvete que eu seja, não dá pra negar a Distinta Concorrência manda bem em animações. E foi uma bela despedida para Adam West.