Category Archives: games

O Espetacular Homem-Aranha : O Jogo

Esse post contém pequenos spoilers do destino de Curt Connors no final do filme “O espetacular Homem-Aranha”

Com o Homem-Aranha voltando aos cinemas era inevitável que também saísse um jogo para acompanhar a vibe do filme. Mas apesar de seguir a mesma linha dos jogos dos filmes anteriores, “The Amazing Spider-Man” tem uma diferença para eles. Enquanto que os anteriores recontavam a história vista nos filmes(acrescentando alguns personagens aqui e ali) este funciona como uma continuação para o filme. A história começa meses depois do fim do filme. Peter achava que com a prisão do Dr. Connors os problemas  estavam terminados. Ledo engano.
A Oscorp contratou Alistair Smythe para dar prosseguimento às experiências de combinação genética de Connors. Claro que algo dá errado e todas as cobaias acabam ficando soltas pela cidade além de,pouco a pouco os cidadãos começarem a serem infectados pelo vírus mutante. Agora para conseguir um antídoto, o Aranha precisa da ajuda do Dr. Connors. Mas como se o cientista continua preso?

O jogo segue o estilo dos jogos de Homem-Aranha 2 e 3 : Mundo aberto com muita liberdade para o Aranha fazer todas as peripécias acrobáticas que só ele sabe. E quem já jogou algum dos jogos anteriores sabe como é legal ficar se balançando por aí,muitas vezes indo de uma ponta a outra da cidade sem nenhum objetivo em mente. O que ajuda nisso também é que, além das missões principais que fazem a história andar efetivamente têm-se vários objetivos menores a se cumprir como prender assaltantes, levar infectados até o hospital,tirar fotos de determinadas coisas(Por exemplo,sempre que encontrar o símbolo do Aranha pichado em alguma parede,bata uma foto e irá liberar um novo uniforme para se usar. Infelizmente não são tão interessantes como aqueles do antigo Spider-Man para Playstation)  etc. E mesmo depois de terminar o jogo ainda tem o que fazer pela cidade: Coletar todas as páginas de quadrinhos que estão espalhadas para liberar revistas completas e que tragam assuntos relacionados à personagem do jogo que se pode ler acessando o menu.

Mas agora falando da história em si,gostei de terem trazido vários inimigos clássicos do Aranha e os explicado como as cobaias dos cruzamentos genéticos. Rhino(o Arroz de festa que está em zilhares de jogos do Aranha),Escorpião,Ratus e até o desconhecido pelo grande público(Como se os outros fossem conhecidos…) Iguana. O primeiro vídeo do jogo que foi liberado mostrava o Aranha enfrentando um gigantesco robô e lembro que na época fiquei com um pé atrás com aquilo mas no final fez todo sentido na história. Não vou falar mais pra não correr o risco de soltar spoilers,mas quem conhece os quadrinhos e viu um dos personagens que citei no post deve fazer ideia do que se trata.

Pra mim o ponto forte do jogo é o Mundo aberto então é natural que eu não goste das partes em que a história se passa dentro de algum lugar. E infelizmente a maior parte da história se desenvolve seja dentro da Oscorp,seja nos esgotos ou em algum outro prédio. Mas quando a porradaria passa pra espaço aberto aí sim vale cada apertar de botões e sopapos trocados com os vilões.
Ainda sobre a jogabilidade foi adicionado um Modo Stealth onde você pode pegar um adversário desprevenido e derrotá-lo sem chamar atenção para sua presença.Algo bem útil pois não raras as vezes o espaço entre você e seu objetivo está entupido de guardas,capangas,infectados etc e derrotá-los um a um assim é melhor que sair feito uma aranha doida batendo em todo mundo ao mesmo tempo.pouca energia e a chatice de ser derrotado e ter de começar a missão de novo.

The Amazing Spider-Man rende boas horas em frente ao videogame,uma história decente,e muita cisa pra se explorar. Vale o investimento. principalmente se você gostou dos já citado estilos de Spider Man 2 e 3.

Resident Evil : A conspiração da Umbrella

Se você é fã de Resident Evil e gosta de uma boa leitura,tenho uma boa notícia: A editora New Pop lançou no Brasil o primeiro livro baseado na franquia dos zumbis mais famosos dos games.
Resident Evil: A conspiração da Umbrella conta em formato de romance a história do primeiro jogo da série. Pra quem não conhece a história : Mortes estranhas começam a ocorrer nos arredores de Raccoon City e uma equipe especial é enviada para investigar. Com o desaparecimento repentino da equipe, o S.T.A.R.S ,time de elite da polícia é enviado ao local onde se deparam com um horror além do que podem imaginar(que terrível não?).
 A história segue Jill Valentine e Chris Redfield ao longo da história do primeiro Resident Evil. É legal acompanhar a história que jogamos no game. Além de por ser uma leitura dá pra prestar atenção em alguns detalhes que você possa ter deixado passar no jogo pelo simples motivo de estar preocupado com outras coisas irrelevantes…como ficar vivo por exemplo.

A conspiração da Umbrella foi  lançado originalmente em 1998 e escrito por S.D.Perry. A autora lançou ao todo 7 livros baseado em Resident Evil :
The Umbrella Conspiracy.
Calibam Cove.
City of the dead (Baseado em Resident Evil 2)
Underworld.
Nemesis(Resident Evil 3)
Code: Verônica (Baseado em…er… Code: Verônica)
e Zero Hour( Resident Evil Zero)
Se esse primeiro livro fizer sucesso quem sabe a NewPop não anima e traz os outros pro Brasil também. Eu já li os dois primeiros e posso dizer que comprarei a coleção toda.
Resident Evil: A conspiração da Umbrella tem 215 páginas e custa R$19,90. Imperdível

Jim, o Minhoca

Como faz um tempão que não posto nada sobre games aqui e ultimamente tenho re-jogado esse game,resolvi trazer esse post  sobre Earthworm Jim de um antigo blog sobre videogames para o qual eu colaborava.


Lançado em 1994 para o Mega Drive,Earthworm Jim, foi um jogo hilário e non sense que marcou a geração 16 bits.
HISTÓRIA

Certo dia, um bandido espacial chamado Psy-Crow deixou cair na Terra uma Roupa especial que seria usada pela rainha Slug-for-a-Butt para que pudesse conquistar a galáxia.
A tal roupa caiu em cima de uma minhoca chamada Jim…sim! você leu direito: uma Minhoca !! então, o pequeno anelídeo resolveu rastejar para dentro da roupa e acabou descobrindo que ela servia como um exo-esqueleto. através de um rádio embutido(roupa chique não?),Jim ouviu uma conversa entre o tal Psy-Crow e a rainha, na qual planejavam destruir a princesa “What’s-Her-Name”.Então como não tinha nada melhor para fazer resolve partir em missão para salvar a pobre princesinha.
JOGABILIDADE

O Jogo se destaca por não ser apenas um típico side scrooling. pois durante as 8 fases, Jim passa por depósitos de lixo, pilota mini submarinos, enfrenta inimigos durante saltos de Buggie Jump, vai ao espaço,percorre intestinos(argh) e derrota o…digamos, “traseiro” da rainha.
GRÁFICOS

Os gráficos são coloridos e muito bem animados.. destaque para as dezenas de movimentos divertidos que o corpo de Jim executa com sua cabeça(que tecnicamente é o corpo minhoca dele). e a equipe de criação deve ter uma obsessão por vacas, já que as mimosas são presença constante por todo o game chegando até a cair do céu em várias oportunidades.
DIFICULDADE

Nada acima do normal.Com um pouco de prática, pega-se o jeito rápido.apesar de algumas fases exigirem um certo cuidado por parte dos Jogadores.mas nada que atrapalhe. Afinal se até uma minhoca consegue…

FINALIZANDO

Se você gosta de um jogo divertido… personagens Non-Senses, e …vacas, Earthworm Jim foi feito para Você.
O jogo rendeu algumas continuações que eu infelizmente nunca consegui jogar o suficiente pra emitir uma opinião. Mas se mantiveram o estilo desse primeiro, pode jogar sem medo. O que aliás é o que vou fazer. com licença.

Abaixo o trailer da versão HD do jogo lançado para XBox Live e PSN.

The Walking Dead: O jogo

Uma das vantagens de uma história como a de The Walking Dead é que pode-se lançar produtos derivados da série sem ficar preso ao mesmo grupo de pessoas afinal, o apocalipse zumbi é um problema de escala mundial e obviamente existem outras pessoas tentando sobreviver nesse mundo caótico. Já fizeram isso com o livro “A ascensão do Governador”  e agora chega o Game ambientado nesse universo.

Na história você é o presidiário Lee Everett que estava sendo transferido de penitenciária no momento que explodiu a praga zumbi. Após a viatura em que viajava sofrer um acidente,Lee se vê jogado em meio à horda de mortos vivos. Logo ele encontra a pequena Clementine e juntos,precisam dar um jeito de sobreviver àquilo tudo.

Mas não vá esperando um jogo de ação do estilo “abra caminho pelos zumbis na base da bala”. O jogo segue o estilo de Walking Dead e é focado nos sobreviventes. Então, durante todo jogo o que você mais vai fazer é escolher o tipo e resposta dar aos personagens. Além de alguns puzzles que temos de resolver pra avançar, há também os momentos em que nos vemos obrigados a fazer escolhas: Salvar personagem A ou B? Vale a pena se desviar do caminho para ir resgatar um membro do grupo que ficou preso? Tudo que você fizer ou disse reflete no andamento da história e serve para construir seu personagem e o modo como os outros interagem com você.
O jogo se passa nos arredores de Atlanta e por isso espere ver alguns personagens conhecidos , inclusive explicando algumas coisas citadas durante a série.

The Walking Dead The Game não é um jogo difícil e o mais legal mesmo é se deixar envolver pela história. Os gráficos em Cell Shading podem parecer simples mas cumprem o objetivo.
 Como outros games lançados pela Telltale como o De volta para o Futuro ,o jogo está sendo lançado em capítulos .O primeiro ” A new Day” foi lançado em Abril(Sim! Demorei pra jogar)  e o Segundo “Starved for help” saiu na semana passada. e serão 5 episódios no total.
 Se você é fã desse universo criado por Robert Kirkman, The Walking Dead Game é recomendado e vai lhe proporcionar ao menos algumas horas de diversão.
Agora fiquem com o Trailer que eu vou jogar o episódio 2.

[Aranha 50] Controle o Homem-Aranha…Ou quase

20 anos foi o que levou o Aranha para estrelar seu primeiro jogo de video-game. Chamado apenas de Spider-Man o jogo lançado em 1982  pela Parker Brothers(Nem sabia que o Peter tinha irmãos) para o poderoso Atari,o jogo consistia basicamente em escalar um prédio desviando de bandidos e bombas que eventualmente explodiam e ainda escapar do Duende Verde que ficava lá em cima voando de um lado para o outro. E tinha de ser rápido pois assim como nos quadrinhos,a teia não era infinita e caso ela acabasse,os pobres polígonos que representavam o aracnídeo despencavam pra morte certa.

Olhando hoje em dia o jogo pode parecer tosco mas para a época,onde não havia muitos recursos ele até cumpria o objetivo. E tanto a produtora,quanto a Marvel não iriam deixar o 1º jogo com um personagem da editora passar batido(Não! O “X-Man” que você viu por aí não tinha nada a ver com o grupo mutante) Uma tonelada de anúncios nas revistas, alguns de qualidade duvidosa(Os que consegui encontrar ilustram o post), encheram a criançada de vontade de ficar no comando do Homem-Aranha.
 O Marketing foi tanto que numa história do Quarteto Fantástico publicada em formato de livro ilustrado,o Tocha Humana é visto jogando o jogo em uma tela gigantesca.

Spider-Man foi quase com certeza(minha memória não é tão boa assim) meu primeiro contato com o Aranha.Tudo bem que na época eu nem sonhava em ler os quadrinhos e virar fã como sou hoje.Engraçado que quando eu jogava,não tinha ideia de que aquilo que fica voando lá em cima era o Duende Verde(meu cartucho estava sem o papelzinho pra eu ver a ilustração).Quando passei a ler os quadrinhos acreditava piamente que era na verdade o Rocket Racer.Claro que depois minha cabeça explodiu ao ver a verdade.

Spider-Man foi a estréia do Aracnídeo nos Video-games e claro que não foi a última. O Herói temm uma extensa lista de jogos que aos poucos comento por aqui. agora, ao invés de ficar falando é melhor vocês verem o jogo por si só: então se quiserem jogar Spider-Man,é só clicar aqui e se divertir (ou não).

Abaixo o comercial do jogo.