Motoqueiro Fantasma o Espírito Da Vingança.

Ainda brigando para se libertar da maldição do Motoqueiro Fantasma,Johnny Blaze(Nicolas Cage) está escondido na Europa até ser encontrado pelo Padre Moreau(Idris Elba). O Padre Badboy então pede ajuda para proteger Danny(Fergus Riordan) um garoto perseguido por uma seita que acredita que ele é o próximo Anti-Cristo e em troca ele livraria Johnny da maldição. Como estava sem nada pra fazer mesmo, e proteger Inocentes é algo que o Motoqueiro não recusa ele aceita a “missão” Mas isso irá colocá-lo frente a frente com o próprio Capiroto,Belzebú,Tinhoso,Cramunhão ou Roarke(Ciarán Hinds) o nome que o Demo adotou aqui.

Antes de começar devo dizer que não acho o filme de 2007 essa tragédia toda que pintam por aí. Claro que está longe do Motoqueiro Fantasma dos quadrinhos mas ainda assim considero-o um filme divertido que podia ser melhor…Assim como Motoqueiro Fantasma; O Espírito da Vingança (E não “De vingança” como traduziram pra cá) também podia .

 Com um clima mais sombrio, o filme simplesmente ignora os eventos do 1º filme e apenas reconta brevemente sobre o pacto feito pelo jovem Johnny. a partir daí é tudo novo…ou quase.
 O novo filme acerta em dar uma melhorada no visual do próprio Motoqueiro.Esqueçam o visual  “limpinho” do primeiro filme. aqui temos um visual mais sujo e bem fumacento. Como deveria ser caso você fosse uma caveira pegando fogo.

Falando em fogo, a transformação do Motoqueiro também passa uma sensação bem mais dolorosa do que antes.E é nesse momento que vemos que o Johnny é consumido por um misto de dor e apreciação do momento.Ficou legal a interpretação do Nicolas Cage mas talvez um pouco espalhafatosa (Alguém ainda usa essa palavra?)demais. E já que entrei no assunto: Não sou dos que acham o Sr. Cage um mau ator.Acho que ele se diverte fazendo seus filminhos e isso é louvável mas aqui ele parece ter ligado o botão “Canastrice” no máximo.Ele abusa de caras e bocas um pouco além da conta. Pelo menos aqui ele não é um viciado em doces e em desenhos de macacos…

 Quanto aos vilões bom…o diabão Roarke nem fede nem cheira.Gostei mesmo foi do Blackout. Já conhecia o ator Johnny Whitworth de sua participação na série CSI Miami mas achei que ele ficou legal como o vilão(Aliás, passei o filme todo achando se tratar de outro cara já que na Marvel existem dois vilões chamados Blackout e como perdi um monte de histórias do Motoqueiro recentes não conhecia esse novo.Pois é…grande Marvete eu sou ).

Uma coisa que achei legal nesse novo filme é a capacidade do Motoqueiro “infernizar” qualquer veículo ou máquina que ele pilote (“Ride” no original,daí Ghost Rider também servir pra designar o Cavaleiro Fantasma do filme anterior) os efeitos ficaram muito bons.

Acho que o maior problema do filme foi a classificação PG-13   que acabou por podar os diretores Mark Neveldine e Brian Taylor e amenizou muita coisa no filme. Quem sabe se lançarem uma versão dos diretores em Blu-ray eles consigam nos entregar um filme mais sombrio.

 No final O Espirito da Vingança não é um baita filme, mas é divertido,com ótimas cenas de ação como a sequência em alta velocidade no final do filme que te faz se segurar na cadeira. E até a polêmica cena do “mijo de fogo”,do jeito que foi mostrada ficou legal. Mas não crie muitas expectativas.Bom pra abrir a temporada dos três filmes Marvel do ano.

Aproveitando, deixo aqui o link do ótimo post lá do blog Submundo HQ que meu amigo Leo fez sobre o Motoca. vale a pena dar uma lida.

  • Em breve vou postar o meu review, pq aqui ainda não lançou o filme. -.-

    Mas tbm concordo numa coisa, o 1º filme é bacana. Nada demais, mas curti…os efeitos, a historia, embora simples…

    E nunca fui fã do Motoca, vejo mais como Marvete mesmo. xD

  • Hummmm…. primeiro diziam que esse filme era muito melhor do que o primeiro, mas, agora que o pessoal já está vend,o as opiniões estão ficando mais cautelosas…

    🙁

  • LEO

    só verei esse filme qdo sair em DVD (pois tenho preferido ver filmes no conforto do lar e na madruga)….

    mas um amigo meu (q geralmente tem a mesma opinião q eu pra filmes) assistiu e achou mto fóda mesmo:

    segundo ele, as cenas de ação são alucinates, e o saldo final é bem + divertido e melhor q o 1º

    claro q tirarei minhas próprias conclusões depois de assistir… mas tô confiante nesse!!!

    valeu, Mac!!!

  • Cinema é muito caro! E os horários em promoção não batem tanto com minhas folgas. Raramente vou cinema.

    Esse filme parece ser bom, mas agora que as opiniões estão se dividindo nas redes sociais, vou esperar sair em DVD.

    Na verdade, quero ver mesmo o tal do “MILENIUM – Os homens que não amavam as mulheres” só pra ver a tal da Rooney Mara e meter o pau nela depois. Ela é muito péssima! E ainda foi indicada ao Oscar!!! No máximo, ela conseguiu deixar de ser péssima para ser uma atriz razoável! kkkkkk…

  • É exatamente isso Leo. O Filme é melhor que o primeiro sim. Como comentei no texto acho que a classificação etária acabou prejudicando-o.Mas vale a assistida com certeza.

    E Fabiano,um dia ainda quero entender como um filme chamado “The Girl with the Dragon Tattoo” vira “Os homens que não amavam as mulheres”

  • Ah, ah, ah, ah… pois é, mas é esse o nome que anunciaram aqui no Brasil. Hoje eu não bebi, não, e ainda não tomei meus remédios controlados. kkkk….

    Abração, Mac! Seu blog é muito bom e gosto muito dos seus textos. Desculpe se te ofendo, não é intenção. É que você me faz sentir muito à vontade….mas te admiro e te respeito muito!

    Fabiano Caldeira.

  • Ofende? porque? Não se preocupe,se não falar mal do meu Corinthians(Só eu posso xingar aquele troço que chamo de time XD)você não me ofende em nada.
    Eu sei que esse é o nome do filme aqui e já descobri que na verdade é o título em Inglês que está errado.

  • Meu pai é corinthiano, minha irmã também e eu também tenoh minha simpatia pelo time. Mas não sigo fanaticamente. Essa simpatia é algo hereditário mesmo.

    Eu tenho que avisar que minha intenção não é ofender porque já ando meio cansado desse povo meio dodói de algumas comunidades e fóruns. É muita coroa pra pouco abacaxi, então, como não me custa nada, de ve em quando eu lembro que sou AMIGO, apesar desse meu jeito de ser.

    Abraços. Fabiano Caldeira.