Tag Archives: Terror

A maldição de Chucky.

Curse-of-Chucky-Cover

Muitos dizem que a criatividade acabou em Hollywood. Isso se deve ao grande número de remakes, reboots, continuações e etc. No gênero de Terror não é diferente: Depois de Massacre da Serra Elétrica, Hora do pesadelo, Sexta-Feira 13, Halloween  e mais um sem número de produções ganharem uma nova roupagem para os dias de hoje, chegou a vez do boneco Chucky sair da caixa mais uma vez neste novo “A maldição de Chucky”.

Uma família recebe de remetente desconhecido um estranho boneco e a partir da chegada dele, mortes começam a ocorrer. Quem será o culpado (Oh! mistério…)

Invocação do Mal: Realmente assustador.

Invocação1

 

Nos últimos anos, são raros os filmes de Terror que realmente dão medo. E não me refiro àqueles que tentam causar esse sentimento com sustos esporádicos ou apelando ao gore sem sentido prático à história.

No gênero sobrenatural então,ao menos no cinema hollywoodiano, filmes que cumprem a “promessa” de te deixar tenso são praticamente nulos. O último que conseguiu isso, ao menos pra mim, foi “A mulher de Preto”.

A Revelação de Silent Hill

Não tem Spoiler nem do filme nem do jogo. leiam sem medo.

Após os eventos do primeiro Silent Hill Christopher(Sean Bean) passou a viver fugindo para proteger a filha Sharon(Aqui a lindinha da Adelaide Clemens ) do culto/doidos de Silent Hill .Mas nem adotar nomes falsos e mudar de cidade frequentemente é suficiente para eles e ela logo se vê de volta à cidade de Silent Hill.

Antes de começar deixe-me falar sobre algo que alguns de vocês (aqueles cinco leitores, lembram?) possam estar pensando : Não! O filme ainda não saiu no Brasil. Apesar de,lá nos EUA ele ter sido lançado dia 26 de Outubro, aqui no Brasil depois de muito disse-que-me-disse a estréia foi “marcada” pro dia 18…DE JANEIRO!!
Sempre vou preferir assistir aos filmes que me interesso no cinema porque não há nada como a experiência cinematográfica e blábláblá. Mas se uma distribuidora decide adiar um filme aqui por dois meses,me recuso a pagar pra ver. Obviamente vou comprar o blu-ray disso(que quando o filme chegar no cinema daqui, já deve estar quase sendo lançado lá fora). São desrespeitos como esse(junte a isso o aumento de cópias dubladas) que afastam uma parcela do público dos cinemas. Depois reclamam da pirataria.
Enfim, deixa eu parar com esse “Xingar muito no Clarim” já que  logo vou ter de repetir esse mesmo texto aqui .Agora deixe-me falar do que interessa já que tive de ir até os EUA pra assistir (Rá!).

Por onde devo começar? Considero Silent Hill a melhor adaptação de um game para as   telonas,telinhas…enfim. Pra tudo! O filme conseguiu captar com perfeição o clima do jogo. E Silent Hill Revelation repete a dose e consegue praticamente trazer as cenas do game para o filme. Já como um filme tenho algumas ressalvas. Vamos por partes: Se você não está familiarizado com a história de Silent Hill 3(Jogo no qual o filme se baseia) pode ficar mais perdido que alguém em Silent Hill sem um mapa.
E$u que conheço o jogo,particularmente achei as cenas meio que jogadas. Isso sem falar dos personagens que entram em cena e saem sem maiores explicações de quem são,porque são etc. Um bom exemplo é a Claudia(Carrie-Anne Moss) que era pra ser a grande vilã da história e que aparece em duas cenas e “tchau e bença, vou pegar meu cachê”(no jogo ela tem bem mais destaque).
Se você se encaixa nesse “perfil” de pessoa normal não viciado, pode ler o post que fiz sobre o jogo aqui . Mas saiba que está cheio de spoilers.

Agora, se você é fã do jogo e conhece a história,esqueça tudo que escrevi no trecho anterior. Claro; se você for aquele tipo de fã xiíta,vai encontrar coisas pra reclamar. Como por exemplo a mudança de papel do Vincent( Kit “John Snow” Harington) na história ou da presença do Pyramid Head no filme. Sim! Eu concordo que ele só tem razão de existir no Silent Hill 2(jogo) e tudo mais. mas como isso é uma adaptação,trate-o como um universo pararelo. E sendo sincero? Eu gostei dessa nova “função” dele.
Mas no mais,achei que o filme soube transportar o clima do jogo ainda melhor que o primeiro. São várias as cenas que foram quase literalmente tiradas do jogo.
Outro ponto a se destacar são as referências : Nome de hotel, quarto onde um personagem está preso.Os nomes falsos adotados por Pai e filha.Certo personagem de outro jogo da franquia dando uma de Stan Lee…
E isso porque eu nem estou citanto a trilha sonora,que assim como no primeiro é compostas pela trilha do próprio jogo.
Tudo perfeito.

Um dos pontos que me “encucava” era como eles iriam fazer a ligação desse filme com o final do anterior. Felizmente deram uma explicação razoável pra isso.
Falando agora da parte técnica,a dupla de atores principal está muito bem e os outros não comprometem(Mesmo porque não participam muito ). Até o Macolm Mcdowell ,que eu particularmente considero um canastrão de primeira,está bem. Tudo bem que o Leonard pede algo mais caricatural então ajudou a interpretação dele.
Os efeitos também estão ótimos. Só tenho uma ressalva na luta final: achei que ficou meio falso e parecia mesmo um videogame. Mas de resto, não tenho o que reclamar.

Então,finalizando: Silent Hill como um filme deixa a desejar. O primeiro funciona melhor e tem uma história mais redonda e explicada. Esse parece um monte de cenas coladas juntas. É como ir no Youtube e assistir só às cutscenes sem ter jogado o jogo. Como adaptação e transposição do clima, é tão bom quanto o anterior.
Agora eu quero o 3(Que já sei que não vai vir pro Brasil mesmo.) logo!

Feliz Dia dos Namorados….Macabro

Ah..dia 12 de Junho..dia em que românticos apaixonados gastam rios de dinheiro para alegria dos lojistas. Afinal é dia dos Namorados..Dia de Amor..e Sangue..muito sangue. Pensei bastante sobre o que escrever para simbolizar esse dia tão comercialmente romântico, e a única coisa que me veio à cabeça foi falar do filme “O dia dos Namorados Macabro”. Sim, afinal assim como outras datas comemorativas, esse também merece ter seu próprio Assassino mascarado. Então continuem lendo e conheçam Harry Warden,ou simplesmente : “O Mineiro (Não, ele não nasceu em Minas Gerais)” que vai dar outro sentido à expressão :” Roubar seu coração”