Vingadores: Guerra Sem Fim

VINGADORES GUERRA SEM FIM

 

Em uma iniciativa de se elogiar, a Marvel lançou uma Graphic Novel dos Vingadores que inaugura uma linha chamada Original Graphic Novel. Com lançamento simultâneo em vários países e entre eles, o Brasil. A Iniciativa é pra se elogiar. A execução, nem tanto.

Comecemos pela sinopse oficial: Um ser abominável, tido como enterrado há muito tempo, ressurgiu em uma terra devastada pela guerra, mas agora ele usa uma bandeira americana. Confrontado com outro pesadelo renascido, Capitão América não vai admitir ainda mais mortes pelas mãos de um fantasma do seu passado. Os Vingadores irão encarar o maior adversário que o grupo jamais enfrentou. Mas será que mesmo todos eles combinados podem não ser suficientes para superar esta força de pura malignidade?

O Roteiro é de Warren Ellis e os desenhos de Mike McKone

avengers-endless-wartime1

Pois bem: Claramente a história é feita pra ser (mais uma das muitas que costumam criar de tempos em tempos)uma porta de entrada para o público que vem dos filmes já que a formação usada é a mesma do filme, com o acréscimo do Wolverine “estou-em-892743947383764894-grupos-diferentes” e da Capitã Marvel porque… sei lá… o Ellis deve ser fã dela.

Esse especificamente não é o problema ja que a história se passa no meio da Marvel Now (Fase que está chegando agora como “Nova Marvel” no Brasil… é … o nome é esse…mas aguentem aí que logo reclamaremos da Panini juntos)e essa é uma das 756 formações diferentes de Vingadores (Sim. O Wolverine está em todas elas) que povoam o Universo Marvel atualmente. O problema maior é que o roteiro é muito forçado. Principalmente o  motivo principal de tentar ligar as máquinas/monstros/whatever ao passado do Capitão e do Thor.

Mas se deixar passar isso, a história até segue sem maiores problemas e até é divertida de se ler. Ok. Achei que 120 páginas é muita coisa pra história e em alguns momentos ela se torna bem arrastada ao ponto de que precisei dividir a leitura em duas “prestações”.
Os desenhos são ok. Nada muito revolucionário mas também não ofende sua vista e inteligência cofcofcofhumbertoramoscofcofcof.

avengers war2

Agora vamos falar da nossa edição “Brasileira Nacional”: Hoje temos em média um ano de diferença entre a publicação das histórias entre aqui e os EUA. E ainda assim a nossa querida Panini consegue deixar os famosos erros de Português do tipo mais básico. Imaginem uma história simultânea? Pois é; os erros de revisão estão presentes como não podia deixar de ser. Entre eles, o que mais chama a atenção é um “ambém” largada lá no meio de uma frase. Definitivamente a Panini precisa atualizar os revisores.

E como já comentei antes, esses erros idiotas são cada vez mais frequentes. Novamente não vou nem entrar no (de)mérito da porca distribuição. Enfim. Ao menos a qualidade da publicação é boa: Papel bom, capa dura, preço justo.

ambém

Panini “ambém” erra

Apesar de fraca, Guerra sem fim vale principalmente se você só conhece os personagens pelos filmes e está procurando ler uma história sem muitas implicações na cronologia.

 

Vingadores: Guerra Sem Fim tem 124 páginas e custa R$24,90

  • Leandro Carlos

    Já saiu aqui na capital Macgaren?

    • macgaren

      Não sei se chegou nas Bancas. Comprei no Sábado lá na Comix